TRATADO DOS TELEMÓVEIS

a “biologização dos devices” e notas dispersas